terça-feira, 8 de agosto de 2017

Jovem grávida é internada após ser baleada e relatar estupro em Porto Alegre

Caso ocorreu após a jovem voltar de uma festa junto com uma amiga. Ela foi de Uber até a residência dessa amiga e, em seguida, seguiu a pé em direção a sua casa. Foi no caminho, segundo ela, que ocorreu o estupro.

Local onde mulher foi baleada na Zona Norte de Porto Alegre (Foto: Bernardo Bortolotto/RBS TV)

Local onde mulher foi baleada na Zona Norte de Porto Alegre (Foto: Bernardo Bortolotto/RBS TV)

Uma jovem de 21 anos foi hospitalizada após ser baleada na cabeça e relatar ter sido estuprada na madrugada de domingo (6) no bairro Rubem Berta, Zona Norte de Porto Alegre. Conforme a delegada Clarissa Demartini, a mulher está grávida de quatro meses.

O caso ocorreu após a jovem voltar de uma festa junto com uma amiga. Ela foi de Uber até a residência dessa amiga e, em seguida, seguiu a pé em direção a sua casa. No caminho, segundo ela, foi abordada por três homens que a estupraram. Logo após, eles efetuaram disparos que a atingiram na cabeça.

Mesmo ferida, conseguiu caminhar cerca de 10 metros e pular um muro de uma residência. O morador da casa, após ouvir os tiros seguidos do barulho na moradia, foi ver o que era e acabou socorrendo a jovem. Foi para ele que ela relatou o estupro.

A mulher então foi encaminhada para o Hospital Cristo Redentor e, segundo a delegada, passou por uma cirurgia para tirar o fragmento de uma bala. Outros dois projéteis continuam alojados na cabeça da jovem. O estado de saúde dela é gravíssimo, ainda segundo a policial.

Ainda no domingo (6), a polícia ouviu seis pessoas: a mãe, o pai e dois tios da jovem, o companheiro dela e a amiga. Nesta segunda-feira (7), outras pessoas devem prestar depoimento.

"Temos duas linhas de investigação bem definidas, mas, devido às características e os elementos juntados, estamos preservando qualquer divulgação. Já conseguimos muitos detalhes", observa a delegada.

A polícia ainda não localizou imagens de câmeras de segurança, que poderiam ajudar na identificação dos autores do crime. A delegada agora aguarda o laudo de corpo de delito feito na jovem, que deve ser entregue em cerca de 40 dias.

Fonte: G1/RS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. A livre expressão é um direito de todos desde que não haja ofensa,caso contrário será removido.