quarta-feira, 2 de agosto de 2017

BM retoma o proerd em Nova Petrópolis

300 alunos participarão dos encontros.

1

Foto: BM / divulgação Ação Preventiva

Nesta semana a Brigada Militar de Nova Petrópolis retomou o Programa Educacional de Resistência à Violência e às Drogas (PROERD) junto às escolas da rede municipal, estadual e particular do município. Neste semestre o programa será ministrado pela Soldado Maira para 15 turmas dos 5º anos, abrangendo aproximadamente 300 alunos.

O PROERD é uma forma de atuação da Brigada Militar voltada  para  a prevenção ao uso indevido de drogas, sejam elas lícitas ou ilícitas. Vale lembrar que a presença de Policiais Militares nas escolas aumenta a possibilidade de redução de outros problemas locais afetos à segurança pública.

2

O objetivo é desenvolver um sistema de prevenção à violência e ao uso indevido de drogas nas escolas para crianças e adolescentes, através da educação, usando métodos que priorizem o moral, os bons costumes, a afetividade e os modelos de vida sadia e saudável, de acordo com a nossa realidade, os tipos de drogas usadas e a faixa etária mais vulnerável. Construir uma proposta inovadora de atuação policial na prevenção ao uso indevido de substâncias psicoativas, priorizando, além da dimensão cognitiva, as dimensões afetivas e comportamentais. As consequências, diretas e indiretas, do uso abusivo de substâncias psicoativas são percebidas nas várias interfaces da vida social: na família, no trabalho, no trânsito e no aumento da criminalidade.

O Capitão Jorge Mascarin, comandante da BM de Nova Petrópolis, ressalta a importância do PROERD: “O programa trabalha os valores e a base para evitar que os jovens se envolvam com as drogas ilícitas. A questão não é apenas evitar o mal a saúde, mas os crimes conexos”.

O Oficial ainda destaca a parceria que a Brigada Militar estabeleceu com a Prefeitura Municipal e sua Secretaria de Educação, para desenvolver este programa com o intuito de investir na criança de hoje, para que tenhamos adultos melhores no amanhã.

SOBRE O PROERD

O Programa Educacional de Resistência às Drogas - PROERD é a adaptação brasileira do programa norte-americano Drug Abuse Resistence Education - D.A.R.E., surgido em 1983.

No Brasil, o programa foi implantado em 1992, pela Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro e de São Paulo, sendo hoje adotado em todo o Brasil. No Rio Grande do Sul, a Brigada Militar desenvolve o programa desde 1998, já realizado em 451 municípios. Hoje é aplicado em mais de 60 países envolvendo 60 mil policiais.

A Brigada Militar conta com mais de 600 instrutores Policiais Militares voluntários tendo mais de um milhão de alunos formados.

O PROERD é desenvolvido por um Policial Militar fardado, de forma voluntária, que recebe formação específica para o desenvolvimento do programa em escolas. Este conta ainda com a presença constante da professora em sala de aula, bem como, o apoio integral dos pais dos alunos.

Os encontros são compostos por dez lições, que abordam temas como: segurança pessoal, maneiras de dizer não as ofertas de drogas, abuso e uso das drogas, auto-estima, influência dos meios de comunicação, alternativas para não usar drogas, pressão dos companheiros, consequências do uso das drogas lícitas e ilícitas, maneiras de se lidar com as tensões do dia-a-dia e formas de evitar a violência, além de noções de cidadania e segurança pessoal.

Trata-se de combater o consumo de drogas através da educação. O Proerd mostra para as crianças e os adolescentes um caminho mais seguro, principalmente saber tomar decisão e dizer não.  A participação da Proerd na vida dessas pessoas contribui para que a comunidade se sinta mais  segura e diante disso, alunos, pais, professores e diretores compartilhem com maior  entusiasmo do esforço da Brigada Militar em transformar as escolas em centros de referência da comunidade para o fortalecimento da cidadania e combate às drogas e a violência.

Fonte: Ação Preventiva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. A livre expressão é um direito de todos desde que não haja ofensa,caso contrário será removido.