quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Após perseguição, Polícia Civil descobre laboratório de cocaína em Canoas

Ação do Denarc impede traficantes de transferir para outra região materiais usados na produção de drogas

Foto: Divulgação /Polícia Civil

Depois de perseguir um veículo durante a madrugada desta quarta-feira (9), no bairro Mato Grande, em Canoas, a Polícia Civil descobriu que traficantes estavam transferindo um laboratório de cocaína para outra localidade. Os criminosos temiam que pudessem ser descobertos pelos agentes. Na ação, foram apreendidos 12,5 quilos de cocaína.

Policiais da 3ª Delegacia do Departamento de Investigações do Narcotráfico (Denarc) estavam investigando integrantes de uma facção criminosa que atua na região. Durante monitoramento a uma residência, descobriram movimentação suspeita. Uma pessoa carregava caixas para dentro de um carro. Após o veículo sair, iniciaram uma perseguição. No entanto, o motorista conseguiu escapar depois de abandonar o veículo.

O delegado Rafael Pereira diz que, dentro do automóvel, havia 12,5 quilos de cocaína, quantidade suficiente para produção de até 60 mil cápsulas. Além disso, foram apreendidas diversas cápsulas vazias, quatro balanças de precisão, objetos para fracionamento e até uma máquina utilizada para preparar a droga, uma encapsuladora, semelhante às usadas em farmácias de manipulação. O veículo, que é clonado, também foi apreendido. O traficante já foi identificado e é procurado pela polícia.

A investigação do Denarc continua. Pereira diz ainda que a cocaína preparada no laboratório que estava sendo transferido em Canoas era revendida em toda a Região Metropolitana de Porto Alegre.

RÁDIO GAÚCHA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. A livre expressão é um direito de todos desde que não haja ofensa,caso contrário será removido.