segunda-feira, 17 de julho de 2017

Testemunha de inquérito contra traficante é assassinada a tiros em Porto Alegre

Vítima era testemunha em inquérito que apurava tentativa de homicídio

O Departamento de Homicídios da Polícia Civil acredita que Leandro Moraes, 38 anos, foi assassinado na última sexta-feira (14) pelo mesmo traficante contra qual ele testemunhava em um inquérito sobre tentativa de homicídio no bairro Rubem Berta, na zona norte de Porto Alegre. O motivo seria a irritação do bandido, que não estaria aceitando que um morador da área que ele comanda estivesse dando informações à polícia.

O inquérito sobre tentativa de homicídio tinha como vítima o próprio namorado de Moraes. Ele foi atacado a tiros pelo mesmo criminoso, mas sobreviveu. Desde então, o casal passava as informações para a 3ª Delegacia de Homicídios. Inclusive, ele depôs formalmente na delegacia no dia 11 de julho - três dias antes de ser morto.

Agora, os investigadores se deparam com mais uma investigação com poucas informações, já que na região é grande o medo por parte dos moradores de que o traficante possa agir contra alguém que testemunhar. Além disso, o companheiro de Moraes abandonou a casa onde morava, provavelmente com medo de que algo seja feito contra ele.

— Ficamos à mercê. O pessoal cada vez mais não colabora com a polícia por casos como esse — lamenta o delegado Cassiano Cabral, que investiga tanto o homicídio quanto a tentativa.

O crime
Leandro Moraes teve a casa que morava, na Rua Doutor Ivo Spolidoro Tellini, invadida por criminosos. Os assassinos atiraram várias vezes, matando no local a vítima, que não tinha antecedentes.

Buscas foram feitas na região, mas ninguém foi encontrado. Desde então, a hipótese de que o criminoso que comanda o tráfico coordenou o ataque é apurada.

Fonte: Gaúcha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. A livre expressão é um direito de todos desde que não haja ofensa,caso contrário será removido.