quarta-feira, 19 de julho de 2017

Polícia Civil faz a maior apreensão de LSD do Estado na Operação Chuva Ácida

Operação Chuva Ácida

Operação Chuva Ácida - Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil, em ação da 1ª Delegacia de Investigações do Narcotráfico (1ªDIN/Denarc), deflagrou na madrugada desta terça-feira (18) a Operação Chuva Ácida no combate ao tráfico de drogas. Uma mulher foi presa em flagrante na rodoviária de Caxias do Sul e 4770 pontos de LSD foram apreendidos. Esta foi a maior apreensão deste tipo de droga sintética no Estado do Rio Grande do Sul, alcançando um valor estimado de meio milhão de Reais.

Segundo o delegado Guilherme Calderipe, policiais investigavam e monitoravam a rota de drogas sintéticas no Estado do Rio Grande do Sul a cerca de um ano. “O LSD viria da Europa, e as suspeitas dão conta de que ela entraria no Brasil por aeroportos do Rio de Janeiro ou São Paulo, para depois serem encaminhadas a Porto Alegre, via transporte aéreo ou terrestre. Na sequência a droga seria distribuída por todo o Estado do Rio Grande do Sul, chegando nas maiores cidades gaúchas”, conta Calderipe.

Uma mulher, contratada para realizar o transporte da droga, foi presa em flagrante delito com o LSD no momento que chegava à estação rodoviária de Caxias do Sul. “Ela foi acompanhada por um período de tempo por policiais que fizeram uso de modernas técnicas de investigação e acompanharam seus passos até o momento da abordagem quando descia de um ônibus na estação rodoviária”, detalhou o delegado.

A droga apreendida na Serra Gaúcha seria transportada para Porto Alegre, Bento Gonçalves, Gramado, Farroupilha e outros municípios da região serrana.  “Estima-se que a apreensão esteja avaliada em quase meio milhão de reais no varejo, visto que um ponto, o equivalente a 4 micropontos, é comercializado por cem Reais (em média) em festas, principalmente festas eletrônicas”, relata Calderipe. O delegado ainda afirma que outras prisões podem ser realizadas a partir desta apreensão.

O Diretor de Investigações do Denarc, delegado Mario Souza, afirma que esta ação desarticulou um esquema de remessa de drogas sintéticas vindas da Europa. “Muito provável que o LSD seja proveniente da Holanda”, conta o delegado. Este tipo de droga é tipicamente consumido em eventos noturnos, como festas rave, e costuma ter uma clientela de alta renda. “Os pais devem ficar atentos aos cuidados com seus filhos, eis que a droga é parecida com uma singela figura”, acrescenta Souza.

Fonte: 1ªDIN/Denarc

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. A livre expressão é um direito de todos desde que não haja ofensa,caso contrário será removido.