terça-feira, 11 de julho de 2017

Morto em confronto com BM tinha sido indiciado em caso de homem queimado na Serra

Douglas Paim Velho, 33 anos, é apontado como um dos responsáveis pelo latrocínio de Edegar Kerschner Carneiro

Foto: Roni Rigon /Agencia RBS

Morto em confronto com a Brigada Militar no final da manhã desta terça-feira (11) em Caxias do Sul, Douglas Paim Velho, 33 anos, tinha sido indiciado pela Polícia Civil por participar do latrocínio do agricultor Edegar Kerschner Carneiro, 64 anos. O crime foi no dia 9 de janeiro, no interior de São Francisco de Paula. A vítima foi espancada, amarrada e queimada. Paim Velho estava foragido da Justiça. Ele tinha antecedentes ainda por diversos outros crimes, como extorsão, formação de quadrilha e abigeato.

Na perseguição desta terça-feira no bairro Sagrada Família, foram detidos dois irmãos, de 24 e 22 anos. O mais jovem também foi indiciado pelo envolvimento no crime de São Francisco de Paula.

Com eles, foi apreendido um revólver calibre 38 roubado do fórum de Caxias do Sul em 2010, além de munição, um Golf, algemas plásticas e um rádio na frequência da BM.

Relembre o caso

O agricultor Edgar Kerschner Carneiro, 64 anos, foi morto na madrugada de 9 de janeiro. Depois de ser baleado, o agricultor correu em direção a um galpão, onde ele foi espancado. Em seguida, o local foi incendiado pelos bandidos. Estavam na propriedade o homem, a esposa e a neta deles. As duas também foram amarradas. O crime aconteceu na localidade de Fazenda Velha.

GAÚCHA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. A livre expressão é um direito de todos desde que não haja ofensa,caso contrário será removido.