terça-feira, 25 de julho de 2017

Adolescente era alvo de disparo que matou menina de cinco anos em Pelotas

Kemily Vitória da Rosa Farias brincava no pátio de casa quando foi atingida por bala perdida

Um adolescente de 13 anos, envolvido com tráfico de drogas, é apontado pela polícia como o alvo do disparo de arma de fogo que matou uma menina de cinco anos, no Loteamento Barão de Mauá, em Pelotas. Kemily Vitória da Rosa Farias brincava no pátio de casa, no fim da tarde de segunda-feira (24), quando foi atingida por uma bala perdida. Ela chegou a ser encaminhada ao Pronto Socorro, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com o titular da Delegacia de Homicídios e Desaparecidos, Félix Rafahin, a investigação aponta que dois jovens, de 21 e 13 anos, chegaram ao loteamento para matar um desafeto, de 13 anos. Não há indícios de troca de tiros. Um dos disparos em direção ao adolescente, que não se feriu, acabou atingindo Kemily. O que teria motivado o crime é a disputa por tráfico de drogas.

— Ainda estamos apurando antes de concluir o inquérito, mas tudo leva a crer que os dois jovens foram até lá para matar o concorrente no tráfico de drogas — afirmou Rafahin.

Testemunhas disseram a polícia que Everton Prestes Vergas, de 21 anos, efetuou os disparos. Ele foi preso em flagrante na noite de segunda-feira por corrupção de menores e tráfico de drogas. Com ele, policiais encontraram 250 gramas de maconha. O adolescente de 13 anos que o acompanhava, foi liberado. A polícia tem 10 dias para concluir o inquérito.

Pelotas registrou 63 homicídios em 2017. Em todo ano passado foram 71.

Fonte: Zero Hora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. A livre expressão é um direito de todos desde que não haja ofensa,caso contrário será removido.