segunda-feira, 26 de junho de 2017

Violência leva prefeitura a deixar de abrir unidade de saúde na Zona Sul de Porto Alegre

Decisão foi tomada no dia em que um cadáver esquartejado foi encontrado na Rua Carlos Artur de Freitas, a cerca de 500m do local na Vila dos Sargentos, bairro Serraria.

Casos de violência na Zona Sul de Porto Alegre levaram a prefeitura a determinar que a unidade de Saúde da Vila dos Sargentos, no bairro Serraria, não abra nesta segunda-feira (26). Moradores da região foram orientados a buscar atendimento nos postos dos bairros Guarujá e Ipanema.

Como o local não funciona aos finais de semana, não abriu neste domingo (25). Também nesta segunda, a situação será avaliada em reunião entre representantes da Secretaria da Saúde e de órgãos de segurança.

A decisão foi tomada após um cadáver esquartejado ter sido encontrado na Rua Carlos Artur de Freitas, a cerca de 500m da unidade de saúde, no final da manhã deste domingo, após denúncias de moradores. Segundo a Brigada Militar, o corpo foi dividido em 14 partes, e a vítima não foi identificada.

O secretário da Saúde de Porto Alegre, Erno Harzheim, ressalta que a segurança da equipe de saúde é a prioridade. Segundo ele, a unidade é pequena, fica no centro da comunidade e não tem nenhuma saída fora a porta da frente.

"Não é um lugar em que seja difícil ficar encurralado pela violência", comenta, devido às características da estreita rua em que a unidade é localizada.

Fonte: G1 – RS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. A livre expressão é um direito de todos desde que não haja ofensa,caso contrário será removido.