segunda-feira, 26 de junho de 2017

Preso é morto e outro fica ferido durante tentativa de fuga no Presídio Estadual de Sarandi

Tentativa de fuga ocorreu na tarde de sábado. Detentos foram surpreendidos por agentes ao chegarem ao telhado do presídio.

Uma tentativa de fuga no Presídio Estadual de Sarandi, na Região Norte do Rio Grande do Sul, terminou com um preso morto e outro ferido na tarde de sábado (24). Segundo a Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe), o caso ocorreu enquanto dois agentes faziam a revista estrutural das celas.

Dois detentos escalaram uma das celas acessando o pátio, onde há uma guarita desativada da Brigada Militar. Na sequência, eles alcançaram o telhado, mas foram surpreendidos por agentes que monitoravam a área externa para evitar arremessos de material para dentro da casa prisional e também pela informação de uma possível fuga em massa.

Os agentes e policiais da Brigada Militar efetuaram disparos de advertência. Segundo a Susepe, uma investigação da Polícia Civil vai apurar se eles foram atingidos pelos disparos ou se ficaram feridos em função da queda. Os dois fugitivos foram socorridos e encaminhados ao Hospital Comunitário Sarandi.

Feridos foram levados à hospital; um morreu

Roberto da Silva, de idade não confirmada, não resistiu e morreu. O hospital informou que ele chegou na unidade desacordado, com ferimento por arma de fogo na região lombar, e teve parada cardíaca.

Um outro homem, de 29 anos, sofreu diversas fraturas expostas e ferimento por arma de fogo no braço e na perna. Ele foi transferido para um hospital de Passo Fundo, passou por cirugia e segue internado em estado estável.

A corregedoria-geral da Susepe apura a situação no presídio, e um inquérito da Polícia Civil deve ser instaurado. O Presídio Estadual de Sarandi tem capacidade para 117 presos, mas abriga 166. O albergue junto ao presídio abriga outros 66 presos, dois a mais do que sua capacidade.

No dia 2 de fevereiro, dois presos morreram durante uma rebelião no presídio. No início de junho, nove presos fugiram da casa prisional. Após o ocorrido, a direção do presídio foi afastada e uma equipe de intervenção de Porto Alegre passou a atuar na administração temporária e auditoria interna do presídio.

Fonte: G1-RS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. A livre expressão é um direito de todos desde que não haja ofensa,caso contrário será removido.