quarta-feira, 28 de junho de 2017

Jovem é morto em tentativa de roubo de veículo na zona norte de Porto Alegre

Allyson Rodrigues Fernandes estava no carro com a namorada quando foi abordado pelos assaltantes

Foto: Arquivo Pessoal /Facebook

Um jovem foi morto a tiros por ladrões de carro, na noite dessa terça-feira (27), quando chegava em casa com a namorada no bairro Rubem Berta, na zona norte de Porto Alegre. De acordo com testemunhas, Allyson Rodrigues Fernandes, 24 anos, estava manobrando o C4 para entrar no prédio na Rua Luís Cesar Leal, por volta das 20h30min, quando foi abordado por assaltantes.

Ele não teria reagido e, ainda assim, foi baleado. Após atirarem contra o jovem, os criminosos fugiram sem levar nada.


Vítima foi levada ao hospital, mas morreu em atendimento

Segundo uma vizinha, que prefere não se identificar, o jovem morava com a namorada no local há cerca de um ano.

— Não sei o que houve, acho que não conseguiram (levar o carro) e atiraram. Ouvi três tiros seguidos. Depois, os bandidos fugiram — conta a moradora.

Atingido por dois disparos na região do peito e da barriga, Allyson foi socorrido por vizinhos na calçada.

— Estávamos eu e uma enfermeira, e vimos duas perfurações. Ele já estava com muita dificuldade de respirar e decidimos levá-lo para o hospital. O Samu ia demorar muito — conta o bombeiro civil André Luiz Moreira, que ajudou nos primeiros socorros.

A vítima foi levada dentro do próprio C4 e chegou a dar entrada no Hospital Cristo Redentor, mas morreu em atendimento.

Até o momento, ninguém foi preso. A Polícia Civil investiga o caso. A principal suspeita é de que se trate de latrocínio (tentativa de roubo com morte). Se for confirmado, este será o 14º caso de latrocínio ocorrido na Capital em 2017, conforme o levantamento da editoria de Segurança de Zero Hora e Diário Gaúcho.

O delegado Wagner Dalcin, titular 12ª DP, confirma que tudo indica que foi latrocínio. Segundo ele, a namorada de Allyson conseguiu dar algumas características de dois dos suspeitos, entre elas a de que pareciam "quase assaltantes", indicando que tratava-se de jovens. Imagens de câmeras de vigilâncias devem ser buscadas pela polícia para axuiliar nas investigações.

Conforme o perfil no Facebook, Allyson era natural de Alvorada, mas morava em Porto Alegre. Ele estudava Análise e Desenvolvimento de Sistemas na Faculdade de Desenvolvimento do Rio Grande do Sul (Fadergs).

Uma prima manifestou luto e indignação nas redes sociais: "Quando essa violência vai acabar meu Deus? Até quando pessoas honestas e trabalhadoras vão morrer? (...) Enquanto (isso), nosso coração chora", publicou ela.

O velório está previsto para começar no final da manhã junto ao cemitério da Vila Nova.

GAÚCHA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. A livre expressão é um direito de todos desde que não haja ofensa,caso contrário será removido.