quinta-feira, 29 de junho de 2017

Inquérito sobre morte de policial durante operação em Gravataí levará 30 dias para ser concluído

Rodrigo Wilsen da Silveira, de 39 anos, foi atingido durante operação policial contra traficantes de drogas

Escrivão de polícia Rodrigo Wilsen da Silveir - Foto: Reprodução /Reprodução

A conclusão do inquérito que trata das responsabilidades pela morte do escrivão Rodrigo Wilsen da Silveira, de 39 anos, na sexta-feira passada, em Gravataí, deve levar um mês. Inicialmente previsto para ser encerrado em menos tempo, o delegado responsável pela investigação, Rafael Sobreiro, irá aguardar a conclusão de três laudos técnicos para fundamentar os indiciamentos.

Ontem, a polícia teve acesso à bala que atingiu o escrivão na cabeça. Ela foi encaminhada ao Instituto Geral de Perícias (IGP) juntamente com as armas apreendidas no apartamento onde de desenrolava a operação policial contra traficantes de drogas.

No imóvel, foram encontrados um revólver calibre 38 e uma pistola 9 mm. O armamento será submetido a um exame de confronto balístico.

Segundo o titular da 2ª Delegacia de Polícia de Gravataí, também são esperados em 30 dias os laudos da cena do crime e o de necropsia.

Dois homens devem ser indiciados pelo homicídio. A esposa do escrivão, que também é policial e participava da operação, foi ouvida na segunda-feira (26). Outros dois agentes que estavam no apartamento na hora do tiroteio serão ouvidos nos próximos dias.

GAÚCHA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. A livre expressão é um direito de todos desde que não haja ofensa,caso contrário será removido.