terça-feira, 2 de maio de 2017

BM vai manter reforço do policiamento na Vila Cruzeiro por tempo indeterminado

Cerca de 70 policiais fazem a segurança da região alvo de ataques criminosos no fim de semana

Foto: André Ávila /Agencia RBS

A volta à rotina após o feriadão do Dia do Trabalho na região da Vila Cruzeiro, na zona Sul de Porto Alegre, chama a atenção pelo número de viaturas circulando. O reforço do policiamento que ocorre desde os ataques no fim de semana, hoje é mais visível. São cerca de 70 PMs do 1º BPM, do Batalhão de Operações Especiais e do interior, que fazem parte da Operação Avante, divididos em dois turnos. 

Uma unidade da Brigada Militar da região foi alvo de tiros e um ônibus foi incendiado no fim de semana após a morte de um suspeito por um policial militar. Um Inquérito Policial Militar apura a conduta do PM, a Delegacia de Homicídios investiga o assassinato do jovem e a 20ª DP investiga os disparos contra o posto policial e o coletivo incendiado.

"Vamos ficar o tempo que for necessário. Não há previsão de saída", garante o comandante do 1º BPM, tenente-coronel Alexandre Brite.

Duas linhas de ônibus que encerraram as operações mais cedo ontem circulam normalmente na tarde desta terça-feira (2). No entanto, a linha 264-Prado ainda está com parte do itinerário alterado. Ainda não está passando pela Rua Octávio de Souza, onde houve o incêndio do ônibus no fim de semana e vai encerrar as viagens antes do horário normal. O último coletivo parte às 20h. Já a linha Orfanotrófio voltou a circular normalmente.

Fonte: Gaúcha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. A livre expressão é um direito de todos desde que não haja ofensa,caso contrário será removido.