terça-feira, 2 de maio de 2017

Após 4 meses, vigilância é retomada em escola da Capital onde alunos são alvos de assaltos

Alunos e professores da Escola Estadual Elpídeo Ferreira Paes reclamam da insegurança no entorno

Foto: Bibiana Dihl /Rádio Gaúcha

Depois de quatro meses, foi retomada a vigilância na Escola Estadual Elpídeo Ferreira Paes, que fica entre o bairro Cristal e a Vila Cruzeiro, na zona sul de Porto Alegre. O serviço de segurança foi suspenso no fim de dezembro do ano passado porque o contrato venceu. Esta terça-feira (2) é o primeiro dia de aulas em que o vigilante está nas dependências da escola.

Há cerca de um mês, reportagem da Rádio Gaúcha mostrou que professores e alunos do colégio eram alvos de assaltos diariamente. Neste ano, devido à falta de vigilância, houve duas tentativas de invasão e, em um final de semana, bandidos entraram no local e furtaram a merenda. A violência refletia, inclusive, no ambiente escolar, já que muitos alunos acabavam faltando às aulas por medo, especialmente no turno da noite.

A vice-diretora do turno da tarde, Carla Coutinho, relata que agora há um vigilante 24 horas, o que traz segurança para a comunidade escolar. A direção vai observar os resultados da retomada do serviço nos próximos dias.

Anteriormente, a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) havia informado que estava trabalhando para retomar o serviço, com nova licitação, já que o contrato do ano passado havia vencido. A Seduc detalhou, ainda, que normalizou o serviço de segurança em 36 escolas do Estado - 25 em Porto Alegre, três em Novo Hamburgo, três em Caxias do Sul, uma em Farroupilha, uma em Canela, uma em Viamão, uma em Cerro Grande e uma em Parobé. Os contratos têm duração de um ano e poderão ser renovados. 

Fonte: Gaúcha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. A livre expressão é um direito de todos desde que não haja ofensa,caso contrário será removido.