terça-feira, 25 de abril de 2017

Receptador dos materiais furtados da escola Ildo Meneghetti é solto

Enquanto isso, diretora recebe da Polícia os produtos resgatados na casa do comerciante

Depois de ser preso na última quinta-feira (20), o comerciante apontado como o principal receptador dos materiais furtados da Escola Estadual Ildo Meneguetti, na Restinga, foi solto no meio do feriadão de Tiradentes. De acordo com a delegada Shana Hartz – responsável pelo caso e que prendeu o homem em flagrante na semana passada com diversos materiais furtados da escola –, a falta de vagas no sistema prisional do Estado seria um dos motivos que fez o comerciante ser solto.

Ontem, um dos suspeitos das inúmeras ocorrências de furto na escola foi pego tentando arrombar uma residência no bairro Hípica. Mas também não foi preso, por se tratar apenas de uma tentativa de arrombamento.

Mesmo em meio a isso, a história tem um lado feliz. Foi entregue na tarde desta segunda-feira, pela própria equipe da delegacia da Restinga, diversos materiais da escola resgatados da casa do receptador. Entre eles um violão, um teclado, dois microfones, um aparelho de som, um retroprojetor, além de diversas lâmpadas e material de pintura e limpeza. A escola agora tem um segurança noturno para evitar novas invasões.      

Investigação - A polícia chegou até o comerciante através de seis moradores de rua investigados por serem os autores dos furtos. Eles ficam em um terreno baldio na Restinga, local onde também usam drogas. Segundo a investigação, eram acionados pelo receptador para invadir a escola e realizar os furtos. Além disso, depredavam as dependências. Dos seis suspeitos, três foram identificados e confirmaram que eram acionados pelo comerciante preso.

Fonte: Gaúcha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. A livre expressão é um direito de todos desde que não haja ofensa,caso contrário será removido.