terça-feira, 25 de abril de 2017

Operação Expansão cumpre mandados em Porto Alegre, Viamão e Alvorada

Operação Expansão cumpre mandados em Porto Alegre, Viamão e Alvorada

Prisão - Foto: Polícia Civil

Policiais da 1ª Delegacia de Polícia de Repressão a Roubos (DR) do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) deflagraram na manhã desta terça-feira (25), a Operação Expansão. A ação visa desarticular uma organização criminosa responsável por roubo a estabelecimentos comerciais e bancários, fatos que ocorreram ao longo do ano de 2016, em diversas cidades do Rio Grande do Sul. Os policiais cumpriram sete mandados de busca e apreensão em Porto Alegre, Viamão e Alvorada resultando em duas prisões e na apreensão de celulares e de uma Carteira Nacional de Habilitação falsa.

Segundo os delegados Joel Henrique Wagner e João Paulo de Abreu, a organização criminosa era uma das mais violentas em atividade no Rio Grande do Sul, atuando tanto em roubos a bancos, especialmente com uso de explosivos e, também, a estabelecimentos comerciais. "O fato que dá ensejo a operação ocorreu no dia 10/11/2016, no bairro Sarandi, nesta Cidade, em uma empresa do ramo de transporte e depósito de telefones celulares. Em resumo, quatro indivíduos, fazendo uso de pistolas e fuzis, renderam o filho do dono da empresa, em Alvorada, fazendo-o refém e, com isso, exigindo que abrisse o estabelecimento comercial. Já em Porto Alegre, cerca de 10 indivíduos também armados e subtraíram milhares de aparelhos celulares", contam os delegados.

Durante as investigações, esta Especializada identificou os integrantes como pertencentes à uma organização criminosa já investigada pela prática de diversos roubos a bancos, em especial, o fato ocorrido na cidade de Arroio dos Ratos (01/11/2016), bem como Bom Retiro do Sul, Eldorado do Sul, Barão do Triunfo e General Câmara. Por tal razão, parte dos investigados também foi alvo da Operação Bird, deflagrada em 23 de fevereiro de 2017, quando foram presos alguns dos integrantes do grupo, bem como apreendidas armas de fogo e mais de 30 quilos de emulsões encartuchas (explosivos), além de quase mil metros de cordel detonante. Da operação, realizada nesta data, dois homens foram presos. "Por enquanto foram apreendidos diversos aparelhos celulares, os quais serão analisados, para ver se foram subtraídos da empresa onde ocorreu o ocorreu o roubo que se investiga. Ainda na quarta-feira passada (19) em Ipê e Caxias do Sul, foram apreendidos objetos de interesse da investigação.", completa o delegado Joel Wagner.

O delegado Sander Cajal destaca a importância dessa operação, pois visa a combater organizações criminosas que praticam roubo a bancos com explosivos, cujas investigações desenvolvidas acabam por descobrir delitos conexos, como o ora investigado, o qual foi praticado com a finalidade de “expandir” os lucros decorrentes da atividade criminosa.

A Polícia Civil ressalta a importância da colaboração da sociedade na elucidação de crimes como o ora investigado. Para tanto, qualquer pessoa poderá se valer dos telefones abaixo elencados, sendo garantido o anonimato:

Disque-denúncia: 0800-510 2828
WhatsApp e Telegram: (51) 98418-7814
www.pc.rs.gov.br
http://deic.pc.rs.gov.br/inicial

Fonte: DR/DEIC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. A livre expressão é um direito de todos desde que não haja ofensa,caso contrário será removido.