terça-feira, 25 de abril de 2017

Oito pessoas são assassinadas em pouco mais de 8h no Rio Grande do Sul

Metade dos homicídios foi registrado em Porto Alegre.

O intervalo entre a noite de segunda-feira e a madrugada desta terça-feira (25) foi violento no Rio Grande do Sul. Oito pessoas foram assassinadas em pouco mais de oito horas. Porto Alegre concentrou a metade dos crimes. 

Entre os casos da Capital gaúcha, um deles é misterioso para a Polícia Civil. Tagliane Padilha, de 33 anos, foi encontrado morto dentro de um apartamento na Avenida João Pessoa, próximo do Parque da Redenção. O corpo apresentava marcas de facadas e estava enrolado em um lençol. A residência estava revirada. Não há informações sobre a motivação.

No bairro São José, na zona leste, dois homens foram executados em uma casa na Rua Frei Clemente. Uma das vítimas foi identificada como Jorge Alberto Soares da Silva. A outra era um adolescente de 17 anos, que não teve o nome divulgado. Já na zona sul de Porto Alegre, José Carlos Inocente, 51 anos, foi encontrado morto com marca de tiros no bairro Belém Velho

Em Alvorada, mais três homicídios. No bairro Mutirão, um homem e uma mulher foram mortos a tiros na noite dessa segunda-feira. De acordo com a Brigada Militar, eles eram usuários de drogas. Os autores do crime estavam utilizando fardas da Polícia Civil e conseguiram fugir. Na mesma cidade, houve ainda um bandido morto e outro preso após confronto com policiais militares no bairro Três Figueiras. Eles são suspeitos de roubar quatro carros e duas motos em um intervalo de três horas na cidade.

O único homicídio fora da Região Metropolitana foi em Roca Sales, no Vale do Taquari. De acordo com a Polícia Civil, dois homens em uma moto chegaram em uma casa e perguntaram o nome de Dirceu Adriano da Silva, de 39 anos. Quando ele se identificou, foi morto com vários tiros. 

A sequência violenta ocorre após um feriadão de Tiradentes com 42 homicídios. A Polícia Civil caracterizou o volume de crimes do período como atípico.

Fonte: Gaúcha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. A livre expressão é um direito de todos desde que não haja ofensa,caso contrário será removido.