quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Mais de 200 agentes da Polícia Civil começam a atuar amanhã no RS

Região Metropolitana foi priorizada após análise dos números da criminalidade e pedidos de remoção de policiais antigos.

Embora o reforço de agentes, ainda há grande defasagem nos quadros da Polícia Civil - Foto: Mateus Bruxel /Agencia RBS

A Polícia Civil terá o reforço de 219 agentes a partir de sexta-feira (9) no Rio Grande do Sul. Na manhã desta quinta, uma cerimônia em Porto Alegre deu posse aos 108 escrivães e 111 inspetores. 

Segundo o chefe da Polícia Civil no Rio Grande do Sul, delegado Émerson Wendt, a divisão dos novos agentes foi feita após uma análise que levou em consideração os números da criminalidade e os pedidos de aposentadoria dos servidores mais antigos. Além da Região Metropolitana, ele afirma que o Litoral Norte e as regiões de Caxias do Sul, Pelotas e Passo Fundo foram priorizadas.

Mais da metade dos agentes atuarão na Região Metropolitana e Vale do Sinos. São 132 novos policiais em 22 cidades. Uma das mais violentas no número de homicídios, Alvorada ganhará reforço de 23 policiais. Outros 19 atuaram nas unidades de Gravataí.

O Departamento de Homicídios, com suas seis delegacias de Porto Alegre, também receberá reforço, com 21 novos investigadores.  Os 705 assassinatos de 2016 em Porto Alegre motivaram um maior deslocamento de policiais para a unidade - que já conta com auxílio de agentes da Força Nacional de Segurança. 

Embora o reforço no efetivo, Wendt reconhece que o número ainda é longe do considerado ideal no Rio Grande do Sul. Hoje o Estado tem cerca de 5,3 mil policiais civis.

"Um número ideal (de policiais) sempre foi de 9 mil, e um novo estudo mostra que esse número seria próximo de 11 mil. Dentro de uma perspectiva de gestão, se colocássemos 700 novos na Academia todo ano, demoraríamos ainda 20 anos para o chegar ao ideal. É um processo de recomposição de efetivo".

Ainda há outros 224 alunos em fase final de formação pela Academia de Polícia, e a previsão de formatura é para o mês de junho. 

Fonte: Gaúcha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. A livre expressão é um direito de todos desde que não haja ofensa,caso contrário será removido.