segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Polícia diz que 2 das vítimas de chacina não seriam alvos de assassinos

"Eram pessoas trabalhadoras, que num primeiro momento não se verificou o envolvimento com a criminalidade", diz delegada

As informações colhidas no local onde três pessoas foram mortas no bairro Cascata, na zona sul de Porto Alegre, indica que duas delas não eram os alvos iniciais dos assassinos. O crime ocorreu na madrugada desta segunda-feira (7), na Rua Dallas, Bairro Cascata.

De acordo com a delegada do Departamento de Homicídios Roberta Bertoldo, o relato de testemunhas indica que o objetivo inicial era assassinar somente Guilherme Krause, 14 anos. O adolescente tinha um registro no sistema da Secretaria de Segurança Pública por tráfico de drogas.

Guilherme invadiu a casa de uma família, onde estavam vários moradores - incluindo idosos e mulheres - , perseguido de um dos assassinos que fardava a camiseta da Polícia Civil. Os quatro homens foram retirados e baleados junto com o adolescente em via pública. 

Além do adolescente, morreram Cléber de Moura Abraão e Joel Carlos Oliveira Pare. Eles eram da mesma família. Um outro homem foi baleado. Eles não tinham antecedentes considerados graves, segundo a delegada.

"Os dois eram familiares, pessoas trabalhadoras, moradores da residência, que num primeiro momento não se verificou o envolvimento com a criminalidade. Presume-se que ele fugia de alguém e por isso adentrou essa residência que estava aberta", relata a delegada. 

A delegada, no entanto, ainda não sabe a motivação do crime. 

Fonte: Gaúcha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. A livre expressão é um direito de todos desde que não haja ofensa,caso contrário será removido.