quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Polícia conclui inquérito sobre execução no bairro Planalto em Caxias

Após casal ser executado, quatro criminosos foram mortos em confronto com a Brigada Militar

Anderson Lima de Miranda, 34 anos, foi indiciado nesta quarta-feira (26) pelas mortes de Jonas Almeida de Mello, de 26, e Lilian Cassini, 21. Eles foram executados na noite de 17 de outubro no bairro Planalto, em Caxias do Sul. O carro em que o casal estava foi atingido por, pelo menos, 30 tiros. Após a execução do casal, a Brigada Militar iniciou a perseguição de outro veículo ocupado por cinco pessoas, inclusive Miranda. Houve confronto e quatro ocupantes do carro foram mortos na Vila Ipiranga. Com os ocupantes do carro foram encontradas duas espingardas calibre 12, revólver, coletes à prova de balas e uma metralhadora.

De acordo com o delegado Rodrigo Duarte, da Delegacia de Homicídios e Desaparecidos, além dos dois assassinatos, Miranda foi indiciado por duas tentativas de homicídio contra os policiais que se envolveram na perseguição. Miranda ficou hospitalizado e liberado nesta quarta-feira (26).

Tanto Miranda quanto os quatro mortos no confronto e o homem executado no bairro Planalto tinham antecedentes criminais. Apenas a jovem executada não tinha qualquer passagem pela polícia. Ainda segundo o delegado, a motivação da execução do casal ainda não está esclarecida.

Fonte: Gaúcha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. A livre expressão é um direito de todos desde que não haja ofensa,caso contrário será removido.