sábado, 29 de outubro de 2016

Amigos e familiares de empresário morto por engano fazem caminhada pela paz na zona sul da Capital

Dono de academia foi morto em estacionamento de supermercado

Foto: Mateus Ferraz /Gaúcha

Um grupo de amigos, familiares e alunos de Marcelo de Oliveira Dias, 44 anos, faz na manhã deste sábado (29), uma caminhada pedindo paz. Vestindo camisetas com a foto do empresário - morto por engano por traficantes - eles saíram da academia que pertencia a Marcelo, na Avenida Juca Batista, na zona sul de Porto Alegre, percorrendo vias próximas ao estabelecimento.

Junto ao grupo, estão membros de uma associação que buscam assinaturas para um abaixo-assinado que tem o objetivo de alcançar 50 mil adesões. Eles reivindicam mais segurança na região.

Aluna há 15 anos da academia que Marcelo era proprietário, Rosane Figueira relata perplexidade com a execução. "Nós estamos muito assustados, como moradores da zona sul e como amigos do Marcelo. Foi um absurdo", desabafa.

O crime
Marcelo de Oliveira Dias, 44 anos, foi morto com vários disparos por volta das 18h do dia 20 de outubro no estacionamento do supermercado Zaffari da Avenida Cavalhada. Ele estava em um Peugeot 208 branco junto com a filha de quatro anos, que também foi baleada. A criança foi levada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Hospital de Pronto Socorro (HPS) da Capital e recebeu alta no dia seguinte.

O veículo usado pelos executores, um Fiesta de cor branca, foi encontrado por volta das 23h na Estrada Retiro da Ponta Grossa, também na zona sul. Ao perceber que estava sendo seguido pela polícia, o motorista do veículo iniciou a fuga. No domingo (23), a Polícia Civil comunicou que prendeu suspeitos.

A pedido da polícia, a Justiça decretou a internação provisória de uma adolescente que participou do crime por 45 dias. Um dos matadores do empresário, o Xuxa, está foragido.


Empresário foi morto a tiros no estacionamento de supermercado. Foto: Arquivo Pessoal

Fonte: Gaúcha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. A livre expressão é um direito de todos desde que não haja ofensa,caso contrário será removido.